1 de set de 2010

É ano de eleição. Em quem eu voto?




Política sempre foi algo que me despertou interesse, desde criança. Já faz alguns dias que desejava escrever algo sobre isso. Vários partidos, vários candidatos, várias propostas, várias promessas. Muitos assuntos que eu poderia abordar.

Já cansei de ouvir pessoas falando que não gostam de política, mas depois que os candidatos foram eleitos, elas reclamam de problemas na saúde, na educação, em diversas áreas. Acho que o texto de hoje vai ser um desabafo. Nunca falei tudo que penso sobre esse assunto. Talvez estas poucas linhas nem sejam o suficiente.

As pessoas reclamam e criticam, mas quem faz alguma coisa? Se existe um momento e oportunidade para tentar mudar o lugar em que vivemos, esse momento é agora. Você lembra em quem votou na última eleição? Acompanhou os atos do seu candidato nos últimos meses? Ou simplesmente deixou isso de lado?

Este é um grande problema da população. Vivemos no país do futebol, paramos tudo que estamos fazendo para assistir aos jogos da copa. E quem para cinco minutos para analisar as propostas e o que os candidatos tem feito antes das eleições?

Lemos notícias sobre esportes, mas não lemos a página de política. As pessoas que estão no poder fazem leis e as aprovam. Muito tempo depois, nós vamos tomar conhecimento e descobrir do que se trata.

Eu não vim aqui para fazer propaganda de nenhum político, mas para falar que precisamos abrir nossos olhos, pensar em quem vamos votar e descobrir os verdadeiros objetivos e a visão da pessoa que receberá nosso voto de confiança. Não tenho nada contra quem gosta de futebol, mas penso que a atenção que temos para com a seleção brasileira deve ser equivalente ao cuidado que temos na hora de escolher os candidatos em quem vamos votar.

Foi um desabafo, você não precisa concordar comigo. Mas pode pensar a respeito!

8 de abr de 2010

Vai valer a pena!


Hoje, conversava com uma amiga que me conhece faz algum tempo. Conversa vai, conversa vem. Lembra disso, lembra daquilo... Lembrei de fatos que aconteceram nos seis anos que eu a conheço.

Aí, Deus me mostrou quantas coisas se passaram nesse tempo, como era minha vida antes de eu conhecer o amor que Ele tem por mim.

Como era fazer as coisas na força do meu braço, no meu tempo. Normalmente acabava frustrada, era uma pessoa muito impaciente, sempre quis que as coisas acontecessem da forma como eu achava correta, não sabia esperar nada e normalmente isso acabava magoando os que me cercavam. Colocava minha confiança e minha dependência nas pessoas, novamente me frustrava porque queria que elas suprissem uma necessidade que só Deus poderia preencher.

Precisei renunciar coisas que gostava de fazer. Mas, se vierem me perguntar se valeu a pena, responderei com convicção: valeu a pena, sim! Responderei que faria tudo novamente.O amor de Deus é tão maravilhoso que me constrange. Mesmo quando eu falho, quando erro, Ele me corrigi, me mostra o caminho certo e me perdoa pelo que fiz de errado.

Não me arrependo de ter abdicado das coisas que gostava, pelo contrário, sinto que faço pouco por Ele, sinto que poso buscá-Lo mais. Quero cada dia mais da Sua presença, cada dia conhece-Lo mais, ter intimidade com Ele. Porque maior que tudo, é o amor que Ele sente por nós.

Sei que vai valer a pena ter renunciado a tudo, sei que já está valendo, porque já vivo coisas maravilhosas que Ele me proporciona. Sei que coisas melhores e maiores Ele ainda fará. Eu espero por Ele, sei que esse tempo não foi perdido, esse tempo é um período de aprendizado e preparação para o que Deus deseja fazer na minha vida.

Não quero ficar dando lição de moral em ninguém, nem tentar forçar a aceitar minhas idéias como corretas. A maioria de nós precisa ficar sem algo que gosta muito para buscar a presença do Senhor. Minha vó sempre fala: - Se não busca por amor, busca pela dor. E isso, eu não desejo que aconteça com você, que espere passar por dificuldades e momentos difíceis para busca-Lo, como aconteceu comigo e com muitas pessoas que conheço. Só quero fazer você refletir, hoje ou amanhã, o tempo que demore, Ele te receberá de braços abertos. Basta tomar uma iniciativa.

"Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram.”

Mateus 7:13-14